Relações complicadas - Amo-te mas não digo

Há pessoas que não conseguem proferir as palavras
«Amo-te», mesmo quando gostam a sério.

Há frases que não passam na garganta. «Quero dizer-lhe que o amo, mas não sou capaz», é o tema de um artigo da Psychologies deste mês. Causa? Segundo diz o psicoterapeuta Alain Delourne, citado pela revista: «Normalmente é um trauma que vem de longe. O contexto efectivo de uma criança joga um papel fundamental na expressão dos sentimentos.» Se «lá em casa» o amor é uma coisa que se prova, mas não se traduz por palavras, é natural que o adulto que cresceu neste ambiente se sinta horrivelmente inibido de dizer mesmo coisas tão simples como: «Gosto de ti».

Por outro lado, os especialistas explicam que o bloqueio pode corresponder a um sentimento de medo: se as tentativas já feitas foram recebidas com frieza, rejeição, ou deram mesmo origem a mal-entendidos, a reacção natural é de ter medo de voltar a correr riscos. Como saltar por cima do obstáculo?

Véronique Berger, psicanalista, recomenda recuar no tempo, de preferência com a ajuda de um terapeuta. Delourne recomenda que se utilizem palavras com que nos sintamos bem, tendo em conta que o importante é que o outro perceba o sentimento. Nem tudo tem que ser dito com frases feitas!

Teresa Telles, in Destak, 11Jul2008
Enviar um comentário