Forma de dormir e estado da relação


Já notou que, após uma zanga, costuma dormir de costas para o companheiro/a? Ou que, depois de um dia mais romântico, você e o seu par dormem com os corpos entrelaçados?

De acordo com especialistas, o momento que se vive na relação pode ser refletido na posição que o casal dorme. Para o psicólogo e mestre em cognição e linguagem João Oliveira, autor de “Saiba Quem Está à sua Frente” (Ed. Wak), é preciso observar a posição em que o casal está ao amanhecer, já que as escolhidas ao deitar raramente são as mesmas após um breve cochilo.


 DE COSTAS PARA O OUTRO, MAS ENCOSTADOS

Um casal que costuma dormir nesta posição preserva o seu espaço sem perder o contato. “São pessoas dinâmicas, que têm vidas independentes, mas têm uma relação estável e saudável”, afirma João Oliveira. De acordo com o especialista em linguagem corporal Paulo Sergio de Camargo, essa posição revela que há confiança na relação e que um necessita da presença do outro. “Parece que o casal está colocado diante de um espelho. Essa simetria mostra que os dois estão em sintonia. Existe a necessidade da presença do outro. O tempo de afastamento entre os dois é curto”, afirma Camargo.


DE COSTAS E AFASTADOS

Se vocês têm dormido nessa posição, é sinal que algo pode estar errado na relação. De acordo com João Oliveira, ela revela a necessidade de afastamento e mais liberdade na vida a dois. “A falta de contato e os corpos em direções opostas podem sinalizar uma forte disputa de espaços ou total independência do outro”, afirma. De acordo com Paulo Sergio de Camargo, se as mãos estiverem fechadas e o corpo tenso, é sinal de que o casal não quer se comunicar após uma briga. Já se o corpo estiver solto, é sinal de que não há tensão no relacionamento. Nesse caso, a posição pode indicar confiança no par e respeito ao espaço do outro.


DE FRENTE PARA O OUTRO, MAS SEM TOQUE

O casal que dorme nesta posição quer intimidade e tem necessidade de observar o par, mas sabe respeitar o espaço alheio e tende a sentir menos ciúmes. “Eles sabem lidar com a rotina e com os problemas cotidianos e respeitam os momentos de isolamento do par, sem nunca se distanciar”, afirma. João Oliveira acredita que esse casal vive um bom momento em sua relação. “Mesmo que não exista o toque, o simples fato de todo o corpo estar voltado para o outro significa aceitação do outro como parte de si mesmo. Provavelmente são dois grandes amigos e companheiros e a vida sexual é bastante ativa”.


ENTRELAÇADOS

Esta posição é sinal de desejo ardente e de uma paixão muito forte. “Ela é muito comum no início de uma relação e costuma ocorrer quando ambos caem no sono após o sexo, ainda na
intenção de serem um corpo só”, diz João Oliveira. Segundo Ronaldo Antonio Cavalli, os braços abertos são sinal de proximidade. Já o entrelaçamento das pernas, de acordo com Paulo Sérgio de Camargo, revela o desejo sexual. Para ele, é possível que o casal que durma nessa posição sofra com o ciúme.


CONCHINHA

A pessoa que abraça tende a guiar o outro na relação e protegê-lo, e o par sente-se confiante e confortável ao lado dele. “Talvez seja a posição que mais indica a perfeita harmonia em que o casal vive. Os corpos se transformam em apenas um, existe paixão e necessidade de estarem grudados”, afirma Paulo Sérgio. Mas, segundo o especialista João Oliveira, essa postura também pode surgir quando há insegurança na relação. “Não se engane pensando que quem dorme nessa posição sempre está em um momento ótimo. Ela também pode ser uma tentativa de segurar o outro numa relação que não está boa”.


ABRAÇADOS

O entrelaçamento revela comprometimento, amor e carinho entre o casal. “Essa posição revela bom entrosamento. A relação está em um momento excelente e a vida sexual deve estar ótima”, afirma João Oliveira. Segundo ele, aquele que busca abrigo no ombro do outro demonstra profundo afeto pelo parceiro. De acordo com Paulo Sergio de Camargo, a cabeça no ombro é um indicativo de que a pessoa se sente bastante segura com o par –que, provavelmente, domina a relação. “Os braços envolvidos nela ampliam o desejo de proteção”, afirma ele.


O ESPAÇOSO E A ENCOLHIDA

Esta posição não é boa para o casal. “A pessoa espaçosa na cama não demonstra afeto e carinho pelo parceiro. Ela busca mais espaço como uma forma de autoafirmação na relação”, afirma João Oliveira. Para ele, essa posição revela que a relação passa por um momento conturbado, no qual a pessoa que ocupa mais espaço se sente inseguro e com baixa autoestima, enquanto a pessoa em posição fetal virada para o par é alguém que ainda acredita no sucesso do relacionamento. Além disso, de acordo com o especialista Paulo Sergio de Camargo, dormir sobre estômago e com as mãos acima da cabeça indica teimosia, persistência e necessidade de dominar e controlar demais o ambiente em que vive.


CADA UM EM SEU ESPAÇO, COM PÉS ENTRELAÇADOS

Se você se vê nessa posição, é sinal de que vocês se amam, mas a relação precisa de mais atenção, afirma João Oliveira. “Há um misto de paixão e divergências no relacionamento. Pode ser que o casal viva um momento de ansiedade, mudança de rotina ou pressões no trabalho”. De acordo com Paulo Sergio de Camargo, quem dorme de costas (nessa ilustração, o homem) é porque não sente necessidade de ver a parceira. Já dormir sobre o estômago e com as mãos acima da cabeça (mulher) revela teimosia e necessidade de controlar o ambiente em que se vive. Para o especialista Ronaldo Antonio Cavalli, como há o contato dos pés, ainda há comprometimento com o outro e cumplicidade entre o casal. “Sendo o pé a área corporal mais inconsciente em seus movimentos, há uma declaração de amor subliminar e verdadeira nessa postura de dormir”, diz Oliveira.


CADA UM EM SEU ESPAÇO, MAS UM TOCANDO O OUTRO

Uma posição de dormir como essa revela um relacionamento bastante espontâneo. “Cada um respeita o espaço do outro. Eles podem ter amigos e atividades separadas, mas a confiança é mútua”, afirma Paulo Sérgio de Camargo. De acordo com ele, a mão estendida revela intenção de proteger e tomar conta da parceira, mas sem exagero. Já o rosto dela voltado para o homem revela confiança nele, enquanto suas mãos embaixo do rosto mostram que ela está confortável na presença dele. Para o especialista João Oliveira, a demonstração de afeto por parte dela e a mão dele sobre ela, como se ele procurasse descobrir se está tudo bem, podem ser indicativos de que a posição é consequência de uma tentativa de reaproximação.


DE COSTAS, MAS COM O PAR TOCANDO-O

De acordo com Paulo Sergio de Camargo, o afastamento mostra que o casal deseja liberdade, mas a mão esticada e apoiada sobre ela revela que ele a quer por perto e quer senti-la. “No caso dele, é quase uma necessidade tocar, sentir a parceira”, diz o especialista Ronaldo Antonio Cavalli. Para João Oliveira, nesse caso, o homem é mais carente e se preocupa com o rumo que o relacionamento está tomando. “Existe afeto, mas o nível não está tão bom quanto antes. Ela, com sua postura à frente, deve estar em um bom momento profissional, com autoestima elevada, e ele busca apoio e carinho nela”, afirma.


Enviar um comentário