Porque é que o homem tem os testículos pendurados?



Esta questão pode parecer um pouco absurda, mas não seria mais cómodo para o homem se os testículos, ao invés de estarem pendurados, ficassem "armazenados" internamente? Acha estranha esta pergunta? Já viu algum crocodilo, elefante, golfinho ou ave com os testículos de fora? Na realidade, milhares de espécies possuem testículos internos que, aliás, não estão forçosamente nas proximidades do pénis. Nos elefantes, por exemplo, os testículos localizam-se no meio do corpo, perto dos rins.

A priori, seria mais simples e seguro, para o homem, ter testículos internos. Qual foi o homem que não experimentou aquelas dores terríveis após levar um toque mais forte nos testículos, pelo menos nas brincadeiras quando era mais novo?
.
Pois bem, eis aqui duas das hipóteses para o motivo dos homens terem os testículos "ao dependuro", como se diz popularmente.
.
Uma das hipóteses, tendo por base a Teoria Evolucionista, é a de que os testículos poderiam ter servido, no passado, como "ornamentos visuais". Ou seja, teriam tido como propósito seduzir as fêmeas, isto muito antes de terem surgido as roupas. Por outras palavras, os testículos eram uma espécie de cauda dos pavões, quanto mais "vistosos", maiores eram as probabilidades do seu "proprietário" acasalar.
.
Outra hipótese diz que os testículos se localizam no exterior por uma questão de temperatura: os espermatozoides necessitam de fresco para se produzirem. É verdade que a temperatura no escroto é 4 graus inferior à do corpo. Além disso, sabe-se que, em todas as espécies, com escroto externo, os espermatozoides morrem se os testículos forem aquecidos.

Vejamos ainda outro aspecto: os testículos sobem quando está frio e descem quando está calor, porque a pele do escroto incluí um músculo, o "dartos". É ele que faz dos testículos um verdadeiro termostato para os espermatozoides.

Com efeito, aquela pele "enrugada" que envolve os testículos pode não ser muito estética, mas é bastante útil. Se está calor, o dartos relaxa, o que afasta os testículos do corpo e os arrefece. Além disso, também se distende, aumentando a superfície de troca com o exterior a fim de assegurar a evacuação do calor. Inversamente, sob o efeito do frio, o dartos contrai-se, o que aproxima os testículos do corpo - tornando-os "mais quentinhos".

Adaptado do original de Antonio Fischetti, A angústia do chato antes do coito, Editorial Bizâncio
Enviar um comentário