"A gravidez excita-me"



“A gravidez dela excita-me”


Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


“Boa noite!

A minha mulher ficou grávida e à medida que a barriga vai crescendo, só tenho fantasias loucas e sinto-me excitado demais. Não lhe digo nada, porque tenho medo da sua reação. Será normal?"

N.B. – Beja


A nossa resposta

Caro leitor

embora a sexualidade dos casais possa ser afetada pela gravidez não quer dizer que as relações sexuais tenham de desaparecer, neste período. A menos que existam contra indicações médicas, não há razão para se absterem de fazer amor, nem motivo para recear o desejo pela sua mulher. Poderá até ser muito importante para ela ter conhecimento que a deseja sexualmente, pois muitas mulheres sentem-se inseguras relativamente a este aspeto, nestes casos.

Tal como acontece com os homens, algumas mulheres referem sentir um aumento de desejo sexual nesta fase, outras menos. Em geral, os casais costumam sentir algum receio em fazer amor por volta do sexto mês, mas essa decisão é inteiramente do casal, a menos que a gravidez apresente algum tipo de risco.

Importa referir que existem descrições de homens que apresentam fetiche por mulheres grávidas, conhecido pelo termo de pregnofilia ou maieusofilia. Não creio ser o seu caso, pois pelo que refere o foco de desejo é a sua mulher e não as mulheres grávidas em geral, caso contrário já teria dado conta disso há muito mais tempo.

Este é um aspeto muito positivo que apenas revela o forte desejo sexual que sente pela sua mulher e que poderá ser importante partilhar com ela.

Obrigado pela sua questão


Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221



UMA PARCERIA
TERAPIAS SEXUAIS
&




Veja outras questões dos nossos leitores aqui.
Veja outras respostas nos comentários e aproveite para deixar também a sua ajuda a este leitor.

Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com

Enviar um comentário