Fruto proibido melhora vida sexual



De acordo com um estudo italiano, publicado no jornal científico Archives of Gynecology and Obstetrics, as mulheres que consomem maçãs regularmente apresentam uma função sexual maior, com níveis mais elevados de excitação e satisfação na cama. As explicações possíveis para a conclusão incluem os antioxidantes e outras substâncias importantes, como polifenóis, presentes na fruta. 

Os pesquisadores do Departamento de Urologia do hospital Santa Chiara, na Itália, analisaram o hábito de comer maçã de 731 italianas sexualmente ativas ao longo de sete meses, com participantes de 18 e 43 anos sem histórico de disfunção sexual. Elas foram classificadas em dois grupos: as que comiam uma ou duas maçãs por dia e as que não comiam a fruta. Com isso, responderam a um questionário que inclui mais de 12 perguntas sobre desejo, excitação, lubrificação, orgasmo, satisfação e dor. Ao todo, o primeiro grupo atingiu uma pontuação mais elevada do que o segundo, indicando aumento da lubrificação vaginal e da função sexual de maneira geral. 

Vai uma maçã, gatinha? 

Por fim, o estudo conclui que a maçã mostra benefícios sexuais semelhantes ao do vinho tinto e ao do chocolate, que estimulam o fluxo sanguíneo nas zonas genitais, aumentando o prazer. Porém, com efeitos adicionais para a saúde, claro. 

Os pesquisadores, contudo, são rápidos em apontar que, embora os resultados sejam "interessantes", exigem cautela, pois em todo estudo há limitações. De acordo com o levantamento, é possível que os benefícios para a saúde sexual venham mais da casca – que tem alta concentração de compostos fenólicos – do que do próprio fruto. O estudo foi realizado apenas com maçãs não descascadas, e, por isso, os pesquisadores especulam que "seria interessante avaliar mais profundamente e especificamente " o papel da casca em prol do prazer íntimo feminino. Elas agradecem.



VEJA TAMBÉM:



Enviar um comentário