Perguntas e Respostas


Bom dia Dr.,

Venho pedir-lhe ajuda para a resolução de uma situação. Não sei se hei-de caracterizá-la como um problema profundo ou não. Mas sinto-me bastante desconfertável e preocupada. Namoro há cerca de 5 anos, há 4 que tenho relações com essa pesoa, uma pessoa formidável e que sem dúvida me faz feliz. Temos uma relação óptima, com as nossas coisas boas e menos boas, mas temos uma grande cumplicidade.

Em relação à nossa sexualidade sempre houve uma realidade: o meu namorado tem mais apetite do que eu para o acto. Contudo, e como diz o ditado... Os homens estão mais despertos ao instinto sexual do que as mulheres (com excessões!). O que eu me deparo e o que me preocupa é que são mesmo raras as vezes em que me apetece. A maioria das vezes não tenho mesmo apetite sexual. Por vezes faço-o e com os perliminares fico um pouco mais excitada, contudo acabo por ceder pois quero dar prazer ao meu namorado. A maioria das vezes consigo ter o orgasmo, mas... sinto que está qualquer coisa a falhar. Não consigo explicar. Parece-me algo forçado da minha parte.

Eu posso dizer que por vezes quando estamos de férias... Só os dois, onde deveríamos aproveitar mais tempo para fazermos amor, eu continuo sem ter grande apetite. Ou nas vezes em que estou com desejo, após o primeiro orgasmo, o desejo deixou de existir e já não consigo continuar.

Já falamos sobre o assunto ele questiona-me se está a fazer algo errado, mas eu tenho a certeza que o problema da questão não é esse. É meramente da minha parte (aspecto psicológico, julgo eu). Tenho me apercebido que o que acontece também é que tenho dificuldade em concentrar-me. Não só penso se outras pessoas que possam estar por perto possam ouvir como penso noutras coisas. É uma sensação horrível quando estamos a começar e eu estou a pensar noutras coisas.

Não sei se a justificação será apenas a falta de desejo. Ou haverá outra causa para esta situação? Por incrivel que parece chego a pensar no momento se amigas minhas passarão pelo mesmo que eu, ou serei eu a única a ter esta dificuldade?

Ajude-me se a solução será meramente uma questão de tempo, uma terapia,...

Eu agradeço-lhe profundamente toda a sua disponibilidade em tentar resolver o meu problema.

Muito obrigada
Veja mais questões dos nossos leitores aqui
Enviar um comentário