Fetichismo


Fetichismo ou Feiticismo


"Um homem de 32 anos e a esposa, de 28, procuram ajuda de um sexólogo por terem problemas de relacionamento. A esposa refere que os dois estão casados há seis meses e que namoraram durante 2 meses antes de casarem. Durante todas as relações sexuais, o marido insistia para que ela usasse botas com saltos muito altos. Embora ela inicialmente considerasse sexy esse comportamento, agora teme que o marido tenha atracção pelos sapatos e não por ela. Acha "grotesto" esse comportamento e pediu ao marido que parasse, o que ele se recusou a fazer. O marido afirma que não consegue ter erecção ou orgasmo sem a presença dos sapatos. Diz que sapatos de salto alto sempre fizeram parte dos jogos sexuais para ele. Não sente vergonha nem culpa por esse comportamento, embora esteja preocupado por isso estar a causar problemas na relação."

Este é um exemplo de um caso de Fetichismo. A palavra Fetish vem do termo "feitiço", em que é atribuído um significado místico e mágico a algo como, por exemplo, neste caso, umas botas de salto alto (este passa a ser o objecto-fetiche, ou seja, o objecto que enfeitiçou a pessoa).


Existe uma vasta gama de possíveis objectos-fetiche, tais como:
.
  • zonas específicas do corpo - por exemplo, pés ou as nádegas (chamados fetiches corporais);
  • objectos inanimados - por exemplo, sapatos ou roupa interior usada (cuecas e meias);
  • ou certos materiais - como por exemplo a borracha ou o couro.

Muitas pessoas coleccionam os seus objectos fetiche e utilizam-nos para se masturbarem enquanto seguram, esfregam, ou cheiram o objecto-fetiche. Caso o fetiche seja uma determinada característica corporal, podem escolher os seus parceiros de acordo com essa característica (por exemplo, cabelos compridos, seios muito grandes, etc.). As pessoas fetichistas necessitam da presença do objecto-fetiche para conseguirem ficar sexualmente excitadas e atingir o orgasmo. O fetichismo é muito mais frequente em homens do que em mulheres.

O fetichismo pode ser causa de sofrimento psicológico, principalmente se o indivíduo considerar que o seu comportamento não é normal (neste caso diz-se que é egodistónico). O fetichista pode também recear a rejeição por parte de parceiros sexuais ou amorosos, caso estes descubram a sua preferência. Em alguns casos, o fetiche é partilhado com o parceiro habitual que pode aceitá-lo e até colaborar na procura dos referidos objectos. Existem sites na Internet, revistas, filmes e clubes especializados em inúmeros fetiches diferentes que procuram ir ao encontro de interesses específicos dos indivíduos que os procuram.

.

Para que se possa considerar a presença de Fetichismo existem 3 critérios, segundo o DSM-IV TR*:
.
  • As fantasias, impulsos ou comportamentos sexuais intensos e recorrentes, durante um período de pelo menos seis meses, envolvendo a utilização de objectos inanimados (por exemplo, roupa interior feminina).
  • As fantasias, impulsos sexuais ou comportamentos provocam mal-estar clinicamente significativo ou dificuldades no funcionamento social, ocupacional ou noutras áreas importante.
  • Os fetiches não se limitam a peças de vestuário feminino utilizado no travestismo ou a objectos concebidos para a estimulação táctil dos genitais (por exemplo, vibrador)
.
Veja mais informações sobre Fetichismo aqui
.
*Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais, da APA (American Psychiatric Association)
Enviar um comentário