Perguntas & Respostas - Ejaculação noturna




 
“Tenho orgasmos durante a noite...”


Aqui fica mais um pedido de ajuda de um leitor do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


“Ultimamente, tenho acordado molhado, sem me lembrar se sonhei ou não.
O que se passará e o que tenho de fazer para evitar
este problema bastante constrangedor?
Por vezes, quando tenho relações sexuais, sofro de ejaculação precoce.
Estarão relacionados?”

J.M – Santarém


A nossa resposta

Caro leitor,

alguns homens adultos referem a presença de polução/ejaculação nocturna (também conhecida como sonhos molhados), em determinadas fases da vida, embora esta tenda a desaparecer após a adolescência.

Como os órgãos responsáveis estão sempre a produzir sémen e não existe capacidade para o seu armazenamento total, este tem de ser eliminado regularmente se não ocorrer uma ejaculação de forma voluntária.

A polução nocturna que acontece na fase de sono REM (Rapid Eye Moviment), onde ocorrem os sonhos e existem, geralmente, erecções involuntárias, no homem, tem o propósito de eliminar o sémen mais antigo.

Por isso, alguns homens referem que esta situação desaparece quando têm uma vida sexual regular. Outros homens não identificam qualquer alteração independentemente da actividade sexual ou masturbação.

Finalmente é importante referir que não existem provas que esta situação esteja associada a qualquer outro tipo de disfunção sexual (por exemplo, ejaculação prematura).

Obrigado pela sua questão


Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221



UMA PARCERIA
TERAPIAS SEXUAIS
&




Veja outras questões dos nossos leitores aqui.
Veja outras respostas nos comentários e aproveite para deixar também a sua ajuda a este leitor.

Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com

Enviar um comentário