Mulheres que afastam os homens


Algumas mulheres têm determinadas características de personalidade que acabam por prejudicar constantemente as suas relações amorosas, veja se você é uma delas:

1 - A insegura: necessita que o parceiro diga constantemente que a ama e que nunca a irá abandonar ou trair. Sofre de perda antecipada e está sempre a pedir provas de amor e/ou que nunca será traída ou abandonada. Com o tempo o homem acaba por tomar consciência que nunca conseguirá dar-lhe provas suficientes.

O que fazer: esforce-se para que as coisas dêem certo, em vez de estar sempre a pensar que vai tudo dar errado. Quando começarem a surgir os ciúmes e a insegurança lembre-se dos momentos agradáveis que partilhou com o seu parceiro.
  
2 - A mandona: toma todas as decisões do casal e força o companheiro a atender as suas expectativas. Uma relação é feita por duas pessoas e quando apenas um tem voz ativa a outra acaba por se sentir sufocada, desestimulada e consequentemente desiste.

O que fazer: procure ouvir os desejos e anseios do seu companheiro, veja se não está a exigir demais dele apenas por capricho.

3 – A mãezinha: faz tudo pelo parceiro e mima-o como se fosse um filho. Como muitas mães, adora fazer chantagens emocionais, e assim que o outro não realiza algo que ela peça atira-lhe à cara todos os favores que ela faz. Este tipo de mulher costuma atrair homens que não se envolvem nos compromissos e acomodados.

4 - A faladora: gosta de falar, mas não sabe ouvir. Quer ser sempre o centro das atenções e dominar as conversas. Para ela só a sua vida é interessante. Nenhum homem (ou mulher) quer viver sempre à sombra de outra pessoa, por isso o parceiro acaba por se fartar.

O que fazer: dê espaço ao seu companheiro para que possa "brilhar" de vez em quando. Existem momentos em que ele deve ser o alvo das atenções, como é o caso dos jantares com os amigos dele.

5 – A “inocente”: comete erros e procura escondê-los do companheiro. Nunca se acha culpada nem se propõe a resolver os problemas. Pede desculpas constantemente apenas para apaziguar o outro e não porque queira mudar. A certa altura o parceiro farta-se de perdoar ou de fazer vista grossa.

O que fazer: assuma a sua responsabilidade e aprenda a lidar com os seus erros e falhas, fazer-se de inocente pode dar certo quando se é criança, mas na vida adulta as coisas são diferentes.


Adaptado do original de: opsicologo.com

Enviar um comentário