Afinal, o tamanho do pénis importa sim!



 

Um novo estudo publicado recentemente revela que, de facto, o tamanho importa. Pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália analisaram a reação de um grupo de mulheres a 343 formatos de corpos masculinos diferentes e descobriram que existem algumas características que deixam um homem mais atraente, entre elas o tamanho do pénis.

O tamanho médio do órgão sexual masculino costuma variar de espécie para espécie. Entre os humanos, por exemplo, ele é maior do que nos outros grandes primatas, seus parentes evolutivos mais próximos. O gorila, por exemplo, apesar de poder chegar até os dois metros de altura, tem um pénis de apenas quatro centímetros (o humano, flácido, tem um tamanho médio de 9 centímetros e de 14 centímetros ereto). Essa variação costuma ser explicada pela taxa de sucesso que os diferentes tipos de pénis têm na hora da fertilização: a evolução tenderia a selecionar os órgãos sexuais responsáveis pelos maiores índices de sucesso reprodutivo. Os pesquisadores, no entanto, dizem que o tamanho da genitália masculina também pode ser produto de uma seleção sexual, e a preferência feminina teria, nesse caso, ajudado a selecionar pénis cada vez maiores na espécie humana.

Para descobrir se as mulheres realmente consideram que tamanho é documento, pesquisadores da Universidade Nacional da Austrália realizaram uma pesquisa com 105 voluntárias heterossexuais de seu país. Elas foram apresentadas a uma série de figuras masculinas geradas por computador, cada uma variando em três características: tamanho do pénis (em estado flácido), altura e proporção entre ombros e cintura (pesquisas anteriores já haviam mostrado que homens com altos valores nas duas últimas características são mais atraentes). As figuras mostravam sete variações em cada uma dessas características, fornecendo, ao todo, 343 formatos diferentes de corpo. As mulheres tinham de avaliar cada figura conforme sua atratividade, ajudando assim os pesquisadores a descobrir quais características eram mais importantes.

Como resultado, descobriram que a característica mais importante para um homem ser considerado atraente é a proporção entre o tamanho dos ombros e a cintura. Em seguida, aparecem empatados a altura e o tamanho do pénis. Essas características também se relacionam entre si, e as mulheres consideraram o tamanho da genitália mais importante entre os homens mais altos e com maiores proporções entre ombro e cintura.

A pesquisa fornece indícios de que o tamanho do pénis flácido pode afetar o quanto uma mulher considera um determinado homem atrente. Os pesquisadores perceberam, no entanto, que a atratividade não variava de forma constante conforme o tamanho do pénis mudava. Nos tamanhos menores, cada aumento no órgão proporcionava um grande acréscimo na atratividade masculina. Mas, a partir dos 7,6 centímetros — tamanho menor do que a média da espécie humana — os aumentos sucessivos vão se tornando cada vez menos importantes.

Os índices de atratividade também estiveram relacionados ao biotipo da mulher que avaliava as figuras. Quanto mais alta fosse a voluntária, mais importância ela dava à altura masculina. Também houve uma pequena tendência de as mulheres mais obesas darem mais importância ao tamanho do órgão sexual.

Os cientistas dizem ser difícil explicar as origens dessas preferências femininas, que podem ter causas tanto culturais quanto biológicas. Mas concluem que, independente do mecanismo por trás disso, o resultado do estudo apoia a hipótese de que as escolhas de companheiros por parte das mulheres pode ter levado à evolução de maiores pénis nos seres humanos. É importante ressaltar que essa preferência tem origens pré-históricas, quando os humanos e seus ancestrais não usavam roupas. 


OS PÉNIS DA NATUREZA


 A BALEIA AZUL

Com cerca de 30 metros, a baleia azul é o maior animal da Terra. O seu pénis fica, na maior parte do tempo, escondido dentro do corpo, mas, quando aparece, chega a ter 3 metros de comprimento e trinta centímetros de diâmetro. É, também, o maior pénis do planeta.



 ELEFANTE
 

O elefante é o animal terrestre com o maior órgão sexual masculino. Seu pénis mede, em média, um metro de comprimento e vinte centímetros de diâmetro. Mas pesquisadores já encontraram elefantes com genitálias de até 1,8 metro.


  AS CRACAS

As cracas são crustáceos que vivem presos em corais e pedras no fundo do mar. Na sua maioria, são hermafroditas. Como não podem escapar das conchas para se reproduzirem, precisam possuir longos pénis, capazes de fertilizar parceiros localizados a grandes distâncias. Por causa disso, o seu órgão sexual é, proporcionalmente, o maior de toda natureza. Ainda no século XIX, Charles Darwin se surpreendeu com o tamanho do pénis do Cryptophialus minutus, que possuía um órgão sexual até oito vezes maior que o corpo. Mais recentemente, pesquisadores descobriram que a craca Tetraclita japônica, que mede apenas quatro centímetros, possui um órgão 3,9 vezes maior que seu corpo. 



 PATO BICO AZUL

De nome científico Oxyura vittata, a marreca pé na bunda possui órgãos sexuais bastante diferentes. A começar pelo tamanho: seu pénis pode chegar a 40 centímetros, o mesmo comprimento do animal. Além disso, o órgão possui um formato espiral, fruto de uma espécie de corrida armamentista evolutiva. Acontece que, entre esses animais, o estupro é muito comum. Com o passar do tempo, as fêmeas desenvolveram vaginas em formatos estranhos, cheias de curvas para dificultar a penetração forçada. Como resposta, o órgão sexual masculino também passou a desenvolver essas curvas, adquirindo o formato em espiral que é encontrado hoje.


LESMA BANANA

Uma espécie de lesma banana recebeu o apropriado nome científico de Ariolimax dolichophallus(Dolichophallus significa, em latim, pénis longo). Os animais podem medir até 18 centímetros, enquanto seu pénis possui em média 11. Mas o que chama atenção é seu comportamento durante a reprodução. Como elas são hermafroditas, as duas lesmas têm de fazer o papel de macho e fêmea na hora da cópula. Muitas vezes, um dos parceiros rói e arranca o pénis alheio momentos antes de terminar o sexo. Os pesquisadores não sabem o motivo exato disso, mas dizem que pode ser para impedir que o parceiro continue se reproduzindo e espalhando seus genes por aí. 




JUMENTO

 


Os asnos, ou jumentos, são famosos na cultura popular por causa de seu longo órgão sexual —citado inclusive na Bíblia (Ezequiel 23: 18-20). O pénis do animal tem, em média, 50 centímetros de comprimento. 




GORILAS
 


Entre os grandes primatas, os seres humanos são os detentores do maior pénis. Já os gorilas, dos menores. O animal pode chegar a dois metros de altura, mas seu órgão sexual varia entre três e quatro centímetros. "Provavelmente devido ao fato de gorilas fêmeas raramente se relacionarem com mais de um macho durante seu cio ou mesmo durante vários períodos de cio", diz em entrevista ao site de VEJA William Eberhard, biólogo da Universidade de Costa Rica, especializado em seleção sexual. "Eles vivem em haréns, com apenas um macho dominante monopolizando todas as fêmeas do grupo. Enquanto isso, as fêmeas humanas frequentemente se relacionam com mais de um homem, e a competição entre os diferentes machos para ser o maior reprodutor resultou na seleção sexual da estrutura do pénis humano." 








Enviar um comentário