Menina de 8 anos morre na lua de mel




Menina de oito anos morre após lua de mel com marido de 40

Uma criança de oito anos morreu no último sábado, no Iêmen, após a lua de mel com o marido de 40 anos. Segundo os médicos, a menina, identificada como Rawan, teve hemorragia causada por ferimentos internos no útero. A morte aconteceu na área tribal de Hardh, na fronteira com a Arábia Saudita. Ela teria sido vendida pelo padrasto para um saudita por cerca de R$ 6 mil, segundo o jornal alemão “Der Tagesspiegel”.

Na noite de núpcias e após a relação sexual, ela sofreu hemorragia e ruptura uterina, que causaram sua morte - disse Arwa Othman, da Casa de Folclore do Iêmen à Reuters. - Eles a levaram para uma clínica, mas os médicos não puderam salvar sua vida.

Ativistas de direitos humanos pressionam para que o saudita e a família da menina sejam responsabilizados pela morte.

Após este caso horrível, repetimos nossa exigência para uma lei que restrinja o casamento para maiores de 18 anos - afirmou um membro do Centro Iemenita de Direitos Humanos à agência dpa.

Casamentos de meninas do Iêmen chamaram a atenção internacional em 2010, quando uma jovem de 13 anos morreu de hemorragia interna depois de ter tido relações sexuais com o marido que tinha o dobro de sua idade. O caso inspirou uma outra menina iemenita, de nove anos, a publicar um relato traduzido sobre seu casamento com um homem de três vezes sua idade.

A ONG Human Rights Watch, sediada em Nova York, fez um apelo no ano seguinte para que o governo proibisse o casamento de menores de idade no país. Citando dados das Nações Unidas, o Human Rights Watch afirma que cerca de 52% das meninas no Iêmen se casam antes dos 18 anos, e 14% antes dos 15. Muitas delas são forçadas a parar de estudar quando atingem a puberdade.


Fonte: O Globo





Tradução do Video:

Salaam Alaikum. Misericórdia de Deus e benção sobre vós. Olá a todos vocês. Eu gostaria de agradecer Mukhtar Al-Sharafi and Amal. Eu gostaria de agradecer todos os jornalistas e vocês também. 

É verdade que eu fugi da minha família. Eu não posso mais viver com eles. Basta. Quero ir morar com meu tio.

O que aconteceu com a inocência da infância? O que as crianças fizeram de errado? Por que casá-las assim?

Eu consegui resolver meu problema, mas algumas crianças inocentes não podem resolver os problemas delas.

E elas podem morrer, cometer suicídio ou fazer qualquer coisa que venha à suas mentes. São apenas crianças! O que elas sabem? Elas não tem tempo para estudar, ou qualquer coisa.

Não é nossa culpa. Eu não sou a única. Pode acontecer com qualquer criança. Existem outros casos como esse. Algumas crianças decidiram se jogar no mar. Estão mortas agora. Isso não é normal para uma infância inocente. 

É verdade que eu fugi para o meu tio. Mas ele não estava em sua casa. Então eu liguei para a Abd AL-Jabbar para vir me buscar. Abd Al-Jabbar me enviou uma mulher para eu viajar com ela de volta até Al-Hudaydah. Quando meu tio ficou sabendo de tudo, ele veio até mim. Eu apresentei a polícia uma queixa contra minha mãe. Disse a eles que tenho 11 anos e minha mãe queria que eu me casasse. Eu teria tido uma vida, sem educação. Eles não têm nenhuma compaixão? Que tipo de educação eles tiveram? 

É melhor morrer, prefiro morrer. 

Prefiro viver com meu tio do que com essas pessoas. Eles ameaçaram me matar se eu fosse com meu tio. Que tipo de pessoas ameaçam suas crianças assim? Você ficaria feliz em me casar contra a minha vontade? Vá em frente e me case. Vou me matar, assim. Não vou voltar a morar com eles. Não vou. Destruíram nossos sonhos. Destruíram tudo dentro de nós. Não há mais nada. Isso não é educação. 

Isso é crime, simplesmente crime. 

Minha tia materna tinha 14 anos. Ela aguentou um ano com seu marido, e então ela colocou gasolina sobre si e colocou fogo em si mesma. Morreu. Ele iria bater nela com um metal. Ele iria ficar bêbado. Isso faria você feliz em forçar a me casar? 

Minha mãe, minha família, acredite no que digo: Estou farta de vocês. Vocês arruinaram meu sonhos.


Enviar um comentário