Perguntas e Respostas - Ejaculo muito rápido



"Tive a minha 1ª relação sexual há 3 semanas e correu muito mal"

Aqui fica mais um pedido de ajuda de um leitor do BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!


Olá sou o XXXXX e tenho 18 anos.


Desde alguns anos que me masturbava muito. Tive a minha 1ª relação sexual há 3 semanas e correu muito mal pois mal inseri o pénis na vagina da minha ex-namorada ejaculei logo, aliás ela acabou comigo por causa disso.


Penso que tenho ejaculação precoce.... e estou sofrendo muito por causa disso. Sou atraente, muitas raparigas têm vindo tentar passar a noite comigo, mas eu nego, com medo que me aconteça da próxima vez, o que me aconteceu na 1ª vez....


Tenho tentado masturbar-me para treinar e aguentar o máximo tempo possível, mas ejaculo muito rápido. Tenho andado muito mal, não sei mesmo o que faça, ando desorientado, muito deprimido.


O que acha que devo fazer para que isto me passe?


Peço a máxima ajuda que me possam dar.

Cumprimentos



A nossa Resposta


Caro amigo

Utiliza-se o termo de Ejaculação Prematura quando um homem ejacula mais rapidamente do que deseja ou quando a ejaculação está fora do seu controlo. Este
é um dos problemas sexuais mais comuns entre os homens, mas também é um dos mais facilmente ultrapassáveis.

Na maioria das vezes, este problema está associado a questões de ansiedade.

Em alguns casos, esta ansiedade estabelece-se muito cedo através da prática de uma masturbação rápida devido ao receio de se ser apanhado, por exemplo pelos pais. Estas pessoas acabam assim por não aprender a controlar a sua ejaculação, uma vez que este padrão acaba por se estabelecer quando é aprendido.

Noutros casos, os homens tornam-se ejaculadores prematuros porque ficam ansiosos em proporcionar prazer ao parceir@ ou porque se sentem criticados – tornando-se inseguros e ansiosos, quer dentro, quer fora da cama.

Existem, ainda, casos de ejaculação prematura quando um homem está zangado com @ parceir@, mas não tem capacidade para exprimir os seus sentimentos de outra forma. Embora estes casos não sejam os únicos que potenciam a ejaculação prematura, são os mais frequentes.


- TRATAMENTO

Embora o tratamento possa envolver alguma medicação, normalmente, é importante o acompanhamento de uma intervenção psicoterapeutica especializada.

Na maioria das situações é importante o recurso à auto-masturbação. O facto de procurar controlar a ejaculação sozinho, permite-lhe diminuir a ansiedade gerada pela presença de uma outra pessoa. Refere que tenta aguentar ao máximo durante a masturbação, "Óptimo", mas procure não ejacular logo, da seguinte forma:

  • Quando estiver a masturbar-se e sentir que está quase a ejacular pare! aguente alguns segundos (até diminuir a sensação de que está próximo a ejacular) e volte a masturbar-se. Repita este processo umas 3 vezes e só depois ejacule. Este exercício permitir-lhe-á tomar maior consciência na eminência ejaculatória e assim vir a conseguir controlar melhor a sua ejaculação.
Caro amigo, este é apenas um dos vários exercícios que lhe podem ser sugeridos por um sexólogo. Existem muitos que devem ser adaptados a cada caso.

Tal como refere, um problema sexual poderá afectar outras áreas da vida, o seu afastamento de novas experiências é disso um sinal o que não é de todo benéfico. Se sentir que estas dificuldades persistem pondere em procurar ajuda.

Devo ainda referir que é muito frequente as primeiras experiências sexuais não correrem como é desejado. Na verdade, é um momento em que quer o homem, quer a mulher, estão bastante ansiosos. Estão a experimentar algo de novo e querem que tudo corra o melhor possível. Porém, nem sempre o local é o mais indicado, as incertezas são muitas, os "nervos" estão ao rubro... e tudo isso só vai tornar as coisas mais complicadas. Uns ejaculam rapidamente, outros perdem erecção. Mas certamente que nas próximas experiências as coisas podem correr melhor.

Espero, sinceramente, ter conseguido ajudar. Estarei disponível para o ajudar se voltar a considerar necessário.

Um abraço,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo/Sexólogo Clínico
Tel: 969091221

Veja outras questões dos nossos leitores
aqui.
Veja outras respostas nos comentários e aproveite para deixar também a sua ajuda a este leitor.
Enviar um comentário